< Miradouro da alma

17 abril 2006






Se tanto me dói que as coisas passem
É porque cada instante em mim foi vivo
Na busca de um bem definitivo
Em que as coisas de Amor se eternizassem

Sophia de Mello Breyner


0 Comentários:

Enviar um comentário

<< Home