< Miradouro da alma

02 março 2006





Não cabemos na música
nem
nas palavras

Somos o incesto
infinito
das águas



Casimiro de Brito

0 Comentários:

Enviar um comentário

<< Home