< Miradouro da alma

20 março 2006




Na dança da chuva
pintas na janela
contos do viver
e valsas os dias
contados na espera
da chegada

lá fora
renascem pétalas
esperas flores
e versos,
e esperas
o dia primeiro
da Primavera

Chama-se fé
isso de esperar
sem ver
e é a fé que te diz
que a Primavera
se chama vida
e a vida pode ser
também poema.

acredita-me, te digo
olha outra vez:
o céu, agora
azul de fé,
e um Sol raiado
pintaram um sorriso
no malmequer
lá embaixo
no canteiro do jardim

Acredita-me
Não esperes mais
limpa o vidro choroso
e a alma pesada
poderás então ouvir
(acredita em mim)
o trinado do rouxinol
e o renascer do poema

Sabes, talvez não seja
o primeiro dia da tua vida
mas é o dia primeiro da Primavera.

0 Comentários:

Enviar um comentário

<< Home