< Miradouro da alma

14 fevereiro 2006




Para alguém amigo a quem os sorrisos dos dias
lhe fugiram hoje numa lágrima escondida num
bom dia que de todo lhe parece escapar e difícil
de se tornar num dia bom. Há que não esquecer
que os amigos não existem só para os dias que
nos correm bem; a sua existência prova-se mais
importante nos dias tristes. É como prova dessa
amizade e apoio que tive em dias que me foram
cinzentos de tristeza que lhe dedico este poema:




Escrevi este poema

no tempo mínimo

que basta para te dizer

que os sonhos perdidos

são apenas filhos de manhãs tragadas

na chuva dos dias idos

E digo-te que mesmo que nada

te fale o passar do tempo

não te faltarão sonhos e

dias pintados

de azul sem cinza

e amizade em brilhos de sol

em cada novo amanhecer



os fins são como tu sabes o começo

de novos princípios.


3 Comentários:

Anonymous Anónimo escreveu...

Hoje "esbarrei" no "livro de receitas" de Luís Adriano Carlos...e "bati" neste poema...
Do Estilo
"Estilo magnético, evaporante forma,
placa longa ao longo do planeta,
gravitação da onda,limpo odor
que exala o movimento do antebraço.
A mão segura,dicurso seu, e sublime
fragor da imagem e da marca. Estilo
de condensada onda,ondulante
no encontro do espaço, não comigo,
em se passando leve,já memória,
que tudo em mim se quebra de repente.
Estilo destilante"
Deixo-te estas palavras...virei "ler-te " magneticamente..
Beijo **

14 fevereiro, 2006 14:53  
Blogger Morpheu escreveu...

Gostei da velocidade vertiginosa das palavras deste poema, da cadência que parece impelir; sempre gostei de poesia que pede para ser lida depressa, como se o seu sabor se perdesse de outro modo... este poema não me soa bem lido devagar, pede urgência. Gostei muito do poema e decidi colocá-lo em post à parte, tanto mais que este post tem destinatário definido. De qualquer modo já fiz a minha exploração e encontrei mais uns poemas deste senhor do Porto que me chamaram à atenção, terá por certo mais passagens por aqui.
Obrigado pela tua participação e já sabes que estás à vontade para deixares por aqui quantas palavras quiseres.

beijo tb

14 fevereiro, 2006 16:11  
Blogger bell escreveu...

sonhos...
os sonhos são minnha alma,
só que do jeito louo do ser..rs

bjs*

15 fevereiro, 2006 04:37  

Enviar um comentário

<< Home