< Miradouro da alma: Uma cidade que me ensinaram a gostar...

12 janeiro 2006



Uma cidade que me ensinaram a gostar...



De vez em quando, Lisboa tem crepúsculos misteriosos. Uma luminosidade fulva envolve a cidade, veste-a, e ela desata a arder. Depois, a fina bruma esconde o Tejo, a ponte, os fumos negros da outra margem. A cidade desaparece, aos poucos, sob um lençol de branca humidade. [...] A noite caía, como hoje, lenta e húmida. Lembro-me de tudo como se fosse neste preciso instante...

Al Berto
Os Jardins do Paraíso


0 Comentários:

Enviar um comentário

<< Home