< Miradouro da alma: Poema de um momento

28 dezembro 2005



Poema de um momento


Poema de um momento
filho de um tempo fugaz
pensamento perdido
de um vácuo sem sentido
falha pura, irracional
onde o primado ilógico
se expõe incontido
numa explosão de sentidos
sem senso algum da realidade
Poema de um momento
palavras sem nexo
atiradas, jogadas,
um sopro que o vento faz
e no vento se esvai,
Poema de um tempo,
um adeus, que no tempo jaz.

0 Comentários:

Enviar um comentário

<< Home